RSS

Arquivo da tag: Passeando

Sobrevoando Vancouver

Hoje, domingo, fomos fazer uma coisa que o Welby estava querendo fazer desde que chegamos aqui….. andar de ‘Seaplane’. Quando chegamos no final de março, o tempo estava feio, chovia muito e mesmo quando não chovia o céu sempre tinha muitas nuvens. Convenci ele a deixar para o verão. O verão passou e não fomos. Como estão falando que a partir da outra semana começa chover e não para mais (!), resolvemos ir aproveitar o sol que ainda anda fazendo por aqui. O clima já está mudando, tendo um ventinho frio e as folhas das árvores já estão ficando amarelas, vermelhas e caindo. O dia hoje realmente estava lindo! Como o aeroporto, se é que posso dizer assim, fica ao lado do Canadá Place, fomos andando e pegamos o ‘Seabus’, coisa que não fazíamos desde que compramos o carro e principalmente as bicicletas. Fomos direto fechar o vôo e saímos para comer alguma coisa rápido porque só tínhamos 30min. Comemos no Ricky’s  um restaurante ali perto que eu já tinha ido almoçar uma vez com o Welby. O hambúrguer é muito bom, mas a batata frita com molho ‘poutine’ é maravilhosa. Esse molho cremoso de carne, é originário de Quebec, sendo assim é um prato Canadense! Gente é muito bom e eles ainda colocam um queijo parecido com coalho que fica molinho. Devem ter 5.000 kcal em um prato desse mais de vez em quando (!), não resisto. E a Mariana pediu uma limonada do cardápio, será que dá para adivinhar porque ela pediu essa limonada (ver foto)?!?! É gostosa, e a cor, ROSA, é porque vem misturada com cereja. Pois bem, comemos tudo rapidinho e fomos pegar o avião. O avião em si já é uma aventura por decolar e pousar na água, o voo foi uma delícia nem balançou e a paisagem é linda. Valeu muito a pena!

Beijo, Macela

Anúncios
 
1 comentário

Publicado por em 08/10/2012 em Sem categoria

 

Tags: , , , ,

Passeando em Barnston Island

Agora ando sempre atrasada nos ‘posts’, mas vamos lá….

Domingo passado, nós tínhamos combinado com a Carla e o Saulo de fazermos alguma coisa com as crianças. A Ana e o Daniel, outra família de brasileiros que moram aqui com os fllhos (Lucas e Amanda), convidaram eles para conhecer a Barnston Island, uma ilha que fica na área metropolitana de Vancouver, e fomos todos. Para chegar, pegamos uma balsa pequena que cabem dois carros e várias bicicletas, e a travessia é rapidinha e deve levar uns 4min, mas para as crianças já é uma aventura. A ilha é bonita, tem várias fazendas e é pequena, demos a volta nela, e deu em torno de 8 km. Lá é ótimo para andar de bicicleta com criança, porque o percurso é curto, e é bem tranquila porque quase não passa carro e não tem subidas. Paramos várias vezes, a primeira foi para fazer um piquenique na frente de uma praia onde as crianças ficaram brincando, depois para alimentar cabras e bodes, logo depois para colher e comer maçãs na estrada e paradas normais com crianças. Uma coisa  interessante é que na fazenda onde ficam as cabras e bodes, na beira da estrada, o fazendeiro colocou uma máquina na qual coloca-se uma moeda de $0,25 e sai ração para alimentarmos os bichos, as crianças adoraram, mas nós (pais) tínhamos que nos virar para acharmos moedas para colocar na máquina!!! Foi uma tarde muito gostosa.

Beijo, Macela

 
 

Tags: , , ,

Conhecendo Victoria Island

No domingo passado acordamos cedo para viajar. Saímos ainda estava escuro. Isso me fez lembrar quando era criança e saiamos sempre muito cedo para viajar.

Nós fomos para Victoria e voltamos na segunda. Essa cidade fica a 125 km de North Vancouver, mas esse percurso leva aproximadamente três horas para ir e três para voltar. Ela é uma ilha e uma parte do percurso fizemos de ‘ferry boat’. A paisagem é linda! A Mariana adorou a história do carro ir no barco! Mas até eu e o Welby ficamos adimirados, porque não é um ‘balcinha’ é um navio, enorme! Em baixo vão ônibus e caminhões, no meio os carros e nos andares de cima tem poltronas para as pessoas ficarem, restaurantes, lugar para as crianças brincarem, internet grátis,…. E eram muitos carros, não sei nem dizer a quantidade. Me fez lembrar filmes de ação e suspense que acontecem em ‘ferry boat’….. hahahahaha, acho que estava saudosista neste dia! Chegando lá, pegamos a estrada em direção a cidade, uns 25km. No meio do caminho vimos uma fazenda que é como um museu sobre coisas de fazendas, aberto ao público e fomos lá conhecer. Nesse lugar Heritage Acres, tem várias máquinas antigas usadas em fazenda no passado mas que lá eles mantem elas funcionando e vc pode ver tudo exatamente como era no passado, máquinas a vapor, máquinas a manivela, ferreiro, comidas típicas e um trenzinho muito divertido que percorre uns 1,5km passando por uma estrada férrea toda projetada por eles, muito legal!

Chegando na cidade, pegamos nossas bicicletas e fomos almoçar e conhecer a cidade. Victoria, lembra algumas cidades da Europa, é muito bonita. Por ser uma ilha, tem muitos restaurantes locais com frutos do mar fora as cadeias de restaurantes do Canadá. O Welby não pode comer frutos do mar por causa da alergia, mas encontramos um que tinha as duas coisas e era delicioso, recomendo o Nautical Nellies. Andando pelo centro tinha umas pessoas fazendo desenhos com giz e cera no asfalto e giz para quem quisesse desenhar. A Mariana deixou sua marca também! Depois, de bicicleta, fomos costeando e conhecendo um pouco da orla e praias de Victoria.

Segunda, após um café reforçado no hotel, pegamos nossas bikes, rodamos mais pelo centro e fomos ao Royal BC Museum que estava tendo uma exposição sobre Dinossauros que eu queria muito levar a Mariana. Ela interagiu e curtiu muito. Além dessa, tem também umas exposições permanentes. Na de História Natural os bichos parecem de verdade, o cenário, os sons e até o clima muda. Na de História Moderna, vem voltando no tempo uns 100 anos para cá, e alem de contar a história, retrata as cidades de época, também com sons e cheiros que parecíamos que estávamos vivendo na época. Tinha um mini cinema antigo, passando o filme ‘Em busca do ouro’ com Charlie Chaplin, a Mariana deu muita risada e nós também.

Depois fomos fazer um passeio de barco para ver as orcas. Achei que era uma coisa assim, vamos mas não sei de vocês vão ver. Mas não é assim, fomos e vimos. Devia ter de 6 a 8. Na volta para pegar o ‘ferry boat’ de volta passamos por uma plantação de aboboras e demos uma paradinha. Depois disso, cansados, voltamos para casa porque no outro dia todo mundo tinha aula, né!!!

Beijo, Macela

 
2 Comentários

Publicado por em 22/09/2012 em Sem categoria

 

Tags: , , , ,

Pedalando pela cidade, mas sem fotos

Hoje (sábado) pegamos nossas bicicletas e fomos pedalar por Vancouver. Foi um passeio muito gostoso. O dia estava lindo, a cidade movimentada, várias atividades e tiramos várias fotos, mas perdemos nossa máquia. Achamos que foi em um parquinho em Granville Island, porque foi o último lugar que tiramos foto. Eu achei que o Welby estava com a camera e ele achou que eu estava com ela, fomos embora e quando sentimos a falta voltamos ao parque, mas não encontramos. Ficamos mais triste porque o nosso passeio de bike hoje foi muito bom e tinham fotos incríveis. Mas vou tentar descrever o nosso dia.

Saímos de casa e atravessamos a ‘Lions Gate Bridge’. Cortamos o ‘Stanley Park’ e fomos para ‘Downtown’. Primeiro paramos no ‘TaiwanFes’t. Um evento de Taiwan com dança, comida, massagem e várias atividades. Conferimos tudo, a Mariana brincou em umas tendas com atividades para criança, mas não comemos lá. As filas estavam grandes e preferimos não arriscar comer uma comida Taiwanesa. Durante a semana sempre passo pela ‘Robson St’ e agora no verão eles fecharam um pedacinho dela que fica atrás do ‘Vancouver Art Gallery‘ e colocaram vária almofadas enormes, brancas com uns guarda-sol amarelos e as pessoas podem ficar lá, sentar e até deitar. Sempre que eu via aquelas almofadas imaginava de como a Mariana iria gostar de brincar lá. Dito e feito, passamos lá e ela pulava, escorregava, saia correndo e pulava de novo, numa felicidade…. Saímos da ‘Robson S’t rodamos um pouco por ‘downtown’ e fomos para ‘Gastown’. Lá estava acontecendo o um Festival de BBQ (churrasco). Vários restaurantes da região estavam concorrendo. Tinha costelinha, hambúrguer e frango. Dessa vez não era de graça, mas não era caro e estava uma delícia todos que experimentamos, era diferente parecia churrasco de ‘Chef’. Saimos de la e queriamos conhecer o ‘Science World‘, mas faltavam 40 minutos para fechar e não conseguiríamos ver tudo com calma. Voltaremos outro dia e explico melhor. Resolvemos ir para ‘Granville Island’, mas pelo outro lado do ‘False Creek’. Nunca tínhamos ido por lá. O caminho é lindo e vamos fazer mais vezes. A Mariana louca querendo parar para brincar e paramos no ‘Charleson Park’. Ela brincou um monte e seguimos nosso caminho para ‘Granvile’. Passamos por outro park e, para a alegria da Mariana, paramos novamente. Demos uma volta pela ilha que estava movimentadíssima e todos os restaurantes lotados e voltamos para casa, dessa vez pegamos o ‘Seabus’. Passeio longo, mas nem um pouco cansativo, porque foi muito bom!

Beijo, Macela

 
1 comentário

Publicado por em 01/09/2012 em Sem categoria

 

Tags: , , , ,

Rocky Mountain (3)

Segunda saímos de Banff em direção a Jasper pela Icefields Parkway. Ela é considerada uma das estradas mais bonitas do mundo e tem 230km e muitos lugares para conhecer. Ela atravessa dois parques o de Banff e o de Jasper tendo como paisagem as montanhas rochosas canadenses. Na entrada dela tem uma guarita, tipo pedágio, com uma pessoa para conferir se pagamos a licença para andar nos parques. E se por acaso não tiver pago ou já tiver vencido, pode pagar nessa hora. Esse foi o único lugar onde conferiram se havíamos pago ou não a licença. Eles também dão um mapa com todos os pontos interessantes. (Já vou adiantar que tudo é lindo para não ficar repetindo a toda hora!)

Pegamos a estrada com uma expectativa enorme e sabendo que talvez não conseguiríamos parar em todos os lugares, porque só tínhamos um dia, mas a estrada em si é uma atração. Estamos no verão, e na maior parte do tempo estava bem quente, mas no topo de muitas montanhas ainda tem um pouco de neve. No inverno deve ser muito bonito. Já no começo, paramos no ‘Hector Lake’ e o Welby e a Mariana já se animaram para entrar na água.

Próxima parada ‘Peyto Lake’. Para chegar nesse lago tivemos de fazer uma pequena trilha e quando chegamos ficamos impressionados com a beleza do lugar e a cor do lago. O lago fica no meio de um vale e o contraste com o verde das montanhas é incrível! Tiramos fotos e o Welby ficou com vontade de descer, mas estávamos no começo da estrada e tínhamos muita coisa pela frente.

Após várias paradas rápidas para fotos paramos no ‘Icefield Center’. Lá pegamos um ônibus com rodas enormes que leva até as geleiras do Athabasca Glaciar. A Icefields Parkway atravessa um campo de gelo conhecido com ‘Columbia Icefields’ que dá origem a dezenas de glaciares. O mais famoso deles é o Athabasca, uma língua de gelo que desce das montanhas em direção ao vale (estrada). Durante o verão, esse ônibus leva os visitantes até o glaciar para um contato direto com o gelo. Isso mesmo, gelo! Não tem neve, é bem interessante estar em cima de uma placa de gelo e a temperatura caiu drasticamente! Estávamos lá em baixo na estrada com calor e em poucos minutos um frio enorme! Por causa do verão, formam caminhos com a água do degelo. O Welby aproveitou e encheu uma garrafa para bebermos depois.

Outras paradas rápidas e paramos no ‘Athabasca Falls’. Essa cachoeira tem uma força impressionante e passa no meio de um Canyon. Valeu muito a pena essa parada!

Mais algumas paradas…. e chegamos em ‘Jasper’. Levamos umas 11h para percorrer o caminho e deixamos muita coisa sem ver. Não tínhamos hotel reservado e ficamos rodando pela cidade para achar um BBB (Bom, Bonito e Barato), mas a maioria estava cheio. A preocupação da Mariana é se tinha piscina! Quando resolvemos em qual ficar ela estava indócil para saber se tinha piscina. Eu falei, Mariana não sei, vamos ficar nesse. Ela mais que rapidamente, sem pensar, virou para a recepcionista e perguntou: Do you have swimming pool?!!!! (e tinha!) Na terça demos uma volta pela cidade antes de pegar a estrada e paramos em uma loja que tinha um tênis quadriculado PINK, mas de um tamanho bem pequeno – Mãe, tem desse do meu tamanho. Eu falei: Não sei tem que perguntar para a vendedora. – Novamente, ela sem pensar, perguntou com o tênis na mão: Do you have this one bigger?!!! Essas foram duas, das muitas, da nossa princesa na viagem. Sem contar a inseparável toalha de sereia… – Sereia não mãe, é ‘mermaid’!!!!

Pegamos outra estrada para voltar, a Trans Canada Hwy 16. Outra estrada muito bonita, também com muitos lagos, mas não podíamos parar muito porque tínhamos 850km pela frente e na quarta todos iam para a escola!. Até que passamos pelo ‘Moose Lake’ e não resistimos, paramos. E novamente o Welby e a Mariana entraram na água gelada. Ela está uma figura, o Welby falava para ela sair e pegar um sol porque a água estava gelada e ela tremendo falava que não estava gelada…. Nove horas depois chegamos em casa! Viajem maravilhosa!

Beijo, Macela

 
2 Comentários

Publicado por em 25/08/2012 em Sem categoria

 

Tags: ,

Rocky Mountain (2)

Continuando a nossa viagem, no domingo resolvemos conhecer os locais mais famosos da região o Lake Louise e o Lake Moraine, mas antes fomos conhecer o Johnston Canyon. Para chegarmos lá pegamos uma estrada diferente da que usamos nos outros dias, ela é paralela a ‘Trans Canada Hwy’ é a ‘Bow Valley Parkwy’. A ‘Trans Canada Hwy’ é uma estrada rápida que passa dentro do parque e tem cerca de proteção para os bichos (ursos, moose,…) não serem atropelados e em vários pontos da estrada, tem passarelas para os bichos passarem de um lado para o outro do parque (foto). A ‘Bow Valley Parky’ é bem tranquila os carros andam bem devagar e nem tem cerca. O Johnston Canyon é uma trilha linda, muitas vezes suspensa e até com uma caverna, no meio de um canyon com um rio passando em baixo e várias cachoeiras, um lugar muito bonito.

Depois da trilha fomos para o Lake Louise, um lugar lindo e a água é de um azul impressionante, mas por ser o ponto turístico mais famoso estava muito cheio. O Welby e a Mariana entraram na água, eu preferi olhar. Depois, alugamos uma canoa e rodamos pelo lago. Dessa vez a canoa tinha três remos e a Mariana adorou a história de remar. Ao redor do lago tem trilhas, mas parecia que ia chover e queríamos conhecer o outro lago sem chuva e resolvemos não fazer a caminhada.

O Lake Moraine fica a uns 12km do Louise e na estrada pegamos um pouco de chuva, mas quando chegamos parou de chover e quando saímos já estava fazendo sol. Esse lago é tão bonito quanto o outro. Dessa vez só o Welby entrou na água e falou que foi a água mais gelada de todas, para ele falar isso dá para imaginar até pedras de gelo boiando… hahahahaha. A Mariana até tentou, lógico, mas não conseguiu. Fizemos uma trilha por uma montanha de pedras para admirar o lago do alto. Depois desse dia intenso fomos dormir, porque no dia seguinte tinha mais….

Na segunda, antes de pegarmos a Icefields Parkway para Jasper, passamos no centro de Banff e tiramos umas fotos, …. Banff é a cidade mais famosa e agitada da região. Tem muitos hotéis, restaurantes e lojinhas (hehehehehe!!!!) e é muito bonita.

A terceira parte, e última, vai ser sobre a que é considerada uma das estradas mais bonitas do mundo.

Beijo, Macela

 
1 comentário

Publicado por em 25/08/2012 em Sem categoria

 

Tags: ,

Rocky Mountain (1)

Final de semana passado fomos conhecer um lugar que eles chamam aqui de Rocky Mountains. Fica a aproximadamente 850km de Vancouver. Nesse lugar tem cidades que ficam dentro de Parques Nacionais, como Banff e Jasper, que são as cidades mais conhecidas. É um lugar lindo! Fantástico! A estrada também passa dentro dos parques (tudo isso verde no mapa é parque) e a vista já de dentro do carro é de cartão postal. Cada curva que fazíamos na estrada ficávamos admirados. Li em um blog, que se não voltarmos pela mesma estrada é melhor olhar para trás para não perder as paisagem, mas eu tenho outra dica: cuidado para não dirigir que nem bêbado, porque o Welby ficava olhando a paisagem e o carro ia para um lado e para o outro…. Saímos daqui na quinta no fim da tarde e voltamos na terça no final da noite. Não tivemos aula na sexta e na segunda, e matamos aula na terça! Na ida dormimos em Salmon Arm, queríamos ter ido um pouco mais longe, mas estávamos muito cansados da semana de provas.

Na sexta, acordamos e pegamos a estrada de novo. A paisagem já ia mostrando um pouco do que veríamos mais para frente. Paramos para conhecer Revelstoke, uma cidade muito bonita com um lago lindo. Na estrada, paramos novamente para conhecer a Wapta Falls. Para chegar nessa cachoeira fizemos uma trilha no meio da mata. A essa altura, já estava muito calor e estávamos loucos para tomar um banho de cachoeira. Essa cacheira tem um volume de água enorme, o Welby ficou em frente dela e ficou todo molhado só com o vapor da água, mas para variar, estava supergelada. Eu e Mariana não entramos.

Pegamos a estrada novamente e fomos para Banff. Chegamos no final da tarde e ‘almojantamos’. Demos uma volta na cidade e fomos para o hotel que ficava em uma cidade ao lado, Canmore. No sábado, tínhamos feito uma programação que começava conhecendo o Lake O’Hara. Vi na internet que não podia ir de carro. Que as pessoas deixam o carro no estacionamento e pegam um ônibus. Resolvemos ir de bike. São 11km de estrada. No começo, muita subida, mas a paisagem era linda e compensava. Após uns 4km encontramos uma funcionaria do parque correndo e ela avisou que não podíamos fazer aquele caminho de bike. Só andando ou no tal do ônibus. Voltamos e resolvemos pegar o ônibus. É um ônibus escolar amarelo (igual de filme). Já eram 14h. Vimos o horário de saída do próximo ônibus (14:30) e resolvemos esperar, até que chegou uma outra funcionaria e nos informar que só poderíamos pegar o ônibus se tivéssemos agendado antes ou se alguém que tivesse agendado não aparecesse. E detalhe, vaga na agenda para pegar esse ônibus só para o dia 02/09! Como já estava tarde, resolvemos seguir com a nossa programação do dia.

Antes passamos na cidade de Field e compramos a licença para os parques. Essa licença você pode comprar em qualquer centro de informações turística e você paga por dia que anda pelos parque. Nela informa as datas que você vai andar pelos parques e você tem que manter colado no vidro do carro. Não tem ninguém em nenhum parque para conferir se você pagou ou não, só na entrada da Icefields Parkway (isso é em outro post), e você vai aonde quer, para nos estacionamentos e não paga mais nada. E ninguém dá de esperto e fica sem pagar. Nos estacionamentos você ve todos os carros com a licença. Civilidade é tudo!!!! Junto com a licença eles dão mapas de toda a região e suas atrações. Pegamos a estrada e fomos conhecer o Emerald Lake. Um lago lindo e como estava muito quente, os três entraram na água. Estava gelada mais uma delícia! Nesse lago tem canoa para alugar. Vale muito a pena porque a paisagem de dentro do lago ainda é mais impressionante. Saímos e fomos conhecer a Natural Bridge que é no caminho de volta para a estrada. É uma ponte de pedra com a cachoeira passando  por dentro dela. Saímos de lá e fomos conhecer a Takakkaw Falls. Não tem como, vai ficar chato, mais…. é uma cachoeira linda! Era umas 20h, estava claro, mas o sol já estava por trás das montanhas e já estava friozinho. Dá para se molhar só com o vapor dá água, mas dessa vez nem o Welby se molhou. Depois disso, de volta para o hotel para descansar para o dia seguinte….

Gente com tem muita foto e muita coisa para contar vou ter que escrever em mais um ou dois posts.

Beijo, Macela

 
1 comentário

Publicado por em 24/08/2012 em Sem categoria

 

Tags: , ,